Eugênio C – Neste navio fiz minha primeira viagem à terra de meus pais.

Nos finais da década de 1960, nossos pais conseguiram juntar algum dinheiro para voltarem à Portugal e reencontrar a família passados 16 anos. Nossa mãe emigrara solteira, menina de 15 anos e voltava aos 31 casada e com 3 filhos. Reencontrar seus 4 irmãos e sua mãe, rever suas memórias, apresentar a família e depois regressar . Nosso pai voltaria para rever seus pais e seus seis irmãos. Não sabíamos a cada viagem, quando regressaríamos e se reveríamos nossos parentes. Viajamos no navio Eugênio C ( passaria mais tarde a ser batizado com Eugênio Costa). O chegar e o partir eram carregados de emoções tão fortes que nos marcam em crianças de forma brutal. Aprendemos o sentimento da saudade sob grossas lágrimas. Não fomos apresentados ao “fado”; ele brotava em cada um de nós, contido mas pujante, de forma única para cada um. Só retornaríamos 16 anos mais tarde e meu pai já não reveria seus pais vivos. Era o tempo das cartas que levavam semanas a chegarem ou extraviavam-se complicando ainda mais a comunicação. Telefonemas eram caros e muito espaçados. O tempo não volta mas muitas histórias estão ainda por serem contadas neste mar de memórias luso-brasileiras que nos une. Encontremos aqui no OiPortugal este espaço de recordações e “curas” destas saudades. Sugerimos sempre que seja com alegrias e partilhas felizes, como a passar receitas familiares de algum prato lusitano. Naveguem neste site, busque palavras-chaves, sugiram temas e façamos crescer esta comunidade por si, assim como crescemos com amor por duas pátrias.



Check Also

Entrevista do Ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal na TV Cultura

Load More...Follow on Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *