Brasileiros em Portugal -“para voltar a caminhar de mãos dadas pelas ruas em PAZ” !

As estatísticas com relação a compra de imóveis, residência e migração de brasileiros a mudarem-se para Portugal sempre estarão com um viés: um número grande deste brasileiros têm dupla cidadania e na hora de registrar compra de imóveis , fazem-no como portugueses ou ainda, ao entrarem no país não necessitam registrar-se nos Serviços de Fronteira(escapando de algumas das estatísticas de migração) por ter cidadania portuguesa ou europeia.

Entretanto, a percepção de quem mora em Lisboa ( por exemplo) é de uma verdadeira “invasão”. Se vamos ao Ikea, pelos sotaques de  conversas que ouvimos, estimamos que a loja tem cerca de 60-80% de brasileiros comprando móveis e artigos para o lar. Ontem, a almoçar e jantar por Campo de Ourique( bairro residencial), só havia praticamente brasileiros ao nosso lado em diversas mesas. Com seus Iphones e até computadores abertos marcando

reuniões, visitas, procurando informações, falando com familiares.

Eu que fui imigrante na década de 90, logo após a eleição de Collor de Melo, já presenciara grande migração mas o perfil naquela época, era eminentemente jovens a procura de primeiro emprego,  classe média e baixa e que vinham viajar, experimentar outra cultura, juntar dinheiro para voltar ao país.

Em nosso site OiPortugal!, como é um site com mais de 400 artigos publicados em diferentes áreas da cultura, curiosidades, gastronomia, turismo, negócios, etc. e através de acessos e diversos contactos directos conseguimos identificar tendências de mercado, objectivos e foco.

Esta migração, tem se acentuado nos últimos 2 anos, com perfil bem diferente de pessoas, classe social e objectivos.

Ontem a conversar com um casal que encontrei na rua ( sim, por aqui é possível fazer amizades num banco de praça), e diziam que vieram para Portugal há 2 meses( aposentados do Rio de Janeiro) e não paravam de repetir o êxtase de há dois dias ambos saírem a caminhar pela rua, jantarem num restaurante, saírem às 2 horas da manhã e voltar para casa a pé, parando ainda na praça onde estavam várias pessoas a conversar. Não tinham esta sensação de PAZ  desde jovens. Algo tão simples mas que infelizmente as novas gerações talvez nem tenham experimentado ainda, vivendo em cidades violentas do Brasil.

Como brasileiro, sempre temos a esperança que o nosso país tome rumos de valorização da vida, da ética e cidadania. O sentimento que muitos trazem é o de desesperança, infelizmente.

 

 



Check Also

Estudar em Portugal ? Alguns motivos …

Esta semana estivemos com um  casal amigo que veio a Portugal pela primeira vez. Vieram …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *